A Porakaá

Quem Somos

A Porakaá surgiu da união de dois profissionais especialistas em comportamento animal: Thais Vaz Oliveira formada em medicina veterinária pela PUC-PR e Guilherme Maino de Azevedo formado em zootecnia pela UNESP-Botucatu, ambos em 2010, e pós graduados em comportamento animal em 2017.

Já tiveram oportunidade de trabalhar com diversas espécies, desde reabilitação de animais silvestres, treinamento de equipe e manejo de animais de fazenda, controle de grupos de cães em day care nos EUA, a trabalhos em condicionamento e enriquecimento ambiental de diversas espécies em zoológicos, alguns deles para programas de televisão da National Geographic e do SBT.

Por muitos anos realizaram atendimentos à domicilio, ajudando e treinando centenas de famílias a conviver melhor com seus animais. Buscam se atualizar e aprender campos de conhecimento também em outras áreas como manejo e bem estar animal, agroecologia, autoconhecimento, manejo de pastagens, agricultura regenerativa e terapias integrativas.

Nosso papel é auxiliar as pessoas a enxergarem o mundo através dos olhos dos animais, melhorando a qualidade de vida deles e a convivência entre vocês. Interpretamos o que os animais e o local onde vivem estão nos comunicando e assim entendemos qual a melhor maneira de obter os resultados desejados a partir do ponto de vista dele, seja uma melhor relação, um aperfeiçoamento de uma criação ou produção, uma mudança de comportamento, ou a recuperação da saúde. Além de respeitar o meio ambiente, a biodiversidade e a natureza de qualquer ser vivo, propomos soluções que mesclam diversas técnicas, integrando tudo o que faz parte da vida do indivíduo e não só o problema específico.

Para os povos indígenas a natureza tem uma qualidade sagrada, a terra é reverenciada e respeitada, e não meramente um recurso econômico. De acordo com suas visões, ela é a principal fonte de vida que alimenta, sustenta e ensina.

Porakaá em dialeto tupinambá significa “mata da gente“, e tem como objetivo reintegrar os animais, incluindo o ser humano, à natureza e aos seus ciclos. Queremos que as pessoas não se vejam como donos ou separados da natureza, e sim como uma parte integrante de todo o sistema.