Cães atópicos – dicas que o veterinário não fala

Porakaa

Comportamento e saúde animal

Durante anos acompanhei casos de dermatologia e atopia e vi de perto como é difícil para os tutores. Passei a estudar terapias alternativas e ter uma visão mais integrativa sobre o que causa as doenças e como auxiliar cada vez mais, usando cada vez menos medicamentos. A velha máxima de tratar a causa e não a consequência:

1 – Entre as causas que poucas pessoas falam está a ansiedade/estresse/tédio dos animais acometidos. Trabalho há quase 10 anos com comportamento animal e a correlação entre problemas de comportamento e alergias/coceiras é muito grande. Tratar o lado psicológico e emocional do cão ajuda muito.

2 – Nunca é SÓ uma causa, quanto mais fatores forem controlados melhor (os mais comuns são alimentação hipoalergênica e antipulgas).

3 – A atopia ocorre por uma diminuição da barreira natural da pele, então mantê-la hidratada é sempre muito importante.

4 – Abusem de terapias alternativas para melhorar o bem estar geral, isso também vai influenciar no quanto a pele vai inflamar ou reagir.

5 – A alimentação também influencia o sistema imune, procurem fornecer alimentos que auxiliam a diminuir inflamação e fortalecer o organismo (vai variar de cão para cão, conforme a alergia).

6 – Observar seu cãozinho é a melhor coisa, pois você vai identificando as CAUSAS do que o estão levando a coçar mais ou menos (por ex., é um dia que ele ficou estressado? Comeu algo diferente? Mudou a rotina? Saiu para passear?) assim vamos entendendo e diminuindo a necessidade de medicamentos.

7 – Lembrem-se que eles são carentes e gostam muito da nossa atenção. Falar com eles, tocar, dar atenção sempre que se coçarem faz com que o comportamento seja reforçado, ou seja, ele pode fazer mais vezes só para chamar sua atenção.

E se você precisar de um auxílio profissional com a parte emocional e comportamental do seu cãozinho, ficarei feliz em ajudar, manda uma mensagem!

Leia Também

Domesticação humana

Treinador, domador, adestrador, educador de animais… pode ser uma chance profissional para quem gosta dos bichos e quer ser parte de um mercado que cresce

Leia mais »

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Powered by