Mudando de casa sem estresse: para o seu gato e para você

Porakaa

Comportamento e saúde animal

Quando pensamos em nos mudar enfrentamos todo o processo de achar a casa, separar o que vamos levar, empacotar… o que também não pode faltar nessa lista é preparar nosso gatinho com antecedência – o ideal é que a gente comece pelo menos 1 mês antes.

O maior desafio para eles é passar pelo estresse da mudança e de perder a referência do cheiro da casa, por isso separamos as principais dicas que vão ajudá-lo nessa adaptação. 

 

Acostumando com cheiros:

  • Ajuda muito se você puder manter os móveis e objetos da casa atual, que tem os cheiros que ele já conhece (principalmente a caminha e as coisinhas dele). Se for trocar, e puder, espere para trazer novos móveis depois que estiver adaptado

  • Ir fazendo a troca de cheiros no ambiente atual e no futuro: Levar para a casa nova alguns panos com cheiro do gatinho e trazer de lá algum objeto, algo que ele vai identificar como sendo “de fora”, para ir se acostumando.

  • Uma dica também é escolher um cheiro “padrão” bem sutil, agradável, como as ervas usadas em chá (camomila, hortelã, alecrim, manjericão… – NÃO use óleo essencial porque os gatos são bem sensíveis!) e deixar na casa, perto do cantinho deles para irem acostumando com esse cheirinho. Deixe também esse mesmo aroma na casa nova para eles terem essa referência. Se você já usa algum tipo de aromatizador na casa, mantenha a mesma essência na casa nova por um tempo.

  • Feliway é o nome comercial de um produto com feromônios que transmitem ao gato sensação de tranquilidade, colocar o difusor na tomada 1 semana antes da mudança e depois colocar na casa nova assim que chegarem, vai ajudar ele a sentir mais conforto
 

Evitando estresse

  • Acostume seu gato a entrar e ficar na caixa de transporte como sendo a toca dele, um local seguro, como se fosse o seu “quarto móvel”. É onde ele vai ser transportado para o novo ambiente e poderá ficar lá dentro se preferir.

  • É muito comum ele perder o apetite quando estressado, e além de ser perigoso o gato ficar em jejum, isso contribui para piorar a sensação de estresse no novo ambiente. Procure mantê-lo só na sua dieta básica e não dar os alimentos preferidos dele (petiscos, alimento úmido) por pelo menos 3 dias antes da mudança, para que fique com muita vontade. Assim que chegar na casa nova esses alimentos especiais devem ser oferecidos, para que ele faça uma boa associação e não fique em jejum.

  • No dia de levar a mudança é estressante para o gatinho ficar vendo toda a movimentação. O ideal é deixar ele fechado em um só cômodo da casa, sem que ele fique vendo tudo, enquanto as pessoas carregam todos os móveis e caixas. Coloque um aviso para ninguém abrir a porta sem querer e ele fugir!!! Ele sai desse cômodo junto de você, no final de tudo.

  • Quando o gato chega no novo ambiente é muita coisa para ele reconhecer, marcar, e pode se sentir muito perdido, sobrecarregado, com medo, porque perdeu todas as referências que tinha de território. O ideal é escolher um só cômodo da casa nova, como um quarto, e deixar ele fechado lá nos primeiros dias, com água, comida, caminha, caixa de areia, e uma toca se quiser se esconder. Assim ele vai entendendo que é um lugar seguro, começa a identificar cheiros familiares, a se acostumar de maneira gradativa até se sentir confortável. Depois de alguns dias, conforme você perceber que ele está mais tranquilo, pode ir abrindo a porta e deixar ele sair e explorar o resto do ambiente aos poucos, se ele quiser.

  • Você também deve incentivar brincadeiras nesse espaço de adaptação, passar um tempo com ele nesse cômodo, para ele ir se soltando e associando esse novo local a coisas boas e prazerosas.

Mudanças são sempre estressantes, tanto para os bichos como para nós, e seguindo essas dicas com certeza esse momento vai ficar muito mais tranquilo para todos.

Se você precisar de uma ajuda mais individual com o processo de mudança e adaptação, entre em contato com a gente!

Leia Também

Domesticação humana

Treinador, domador, adestrador, educador de animais… pode ser uma chance profissional para quem gosta dos bichos e quer ser parte de um mercado que cresce

Leia mais »

Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Powered by